Pedagogia Inclusiva

Pautada na reflexão da educação, com um olhar sensível às diferenças

No fazer pedagógico, também garantimos a exploração de temas transversais e a integração entre as diversas disciplinas, visando ao exercício da cidadania, à aceitação das diferenças e ao desenvolvimento do sentimento de pertinência à cultura brasileira. Por conseguinte, os alunos poderão atuar de forma mais consciente e responsável, reconhecendo-se capazes de agir para transformar. A proposta pedagógica do Colégio CCM  foi construída com vistas a criar algo novo em termos de cultura escolar, procurando superar os reflexos no contexto educacional, desse mundo marcadamente excludente e desigual. Nesse sentido, a Direção Pedagógica, a partir de permanentes reflexões críticas sobre os movimentos sociais e consciente das transformações que estes suscitam, propôs, desde a fundação do Colégio, a prática educacional inclusiva, gerando possibilidades de ingresso, acesso e permanência na escola, a todas as crianças e adolescentes que nela desejassem/ desejem ingressar.

Para isso, tem adotado uma Pedagogia Diferenciada ou da Diversidade, pautada na reflexão da prática educativa com um “novo olhar”, sensível às diferenças, atento à dinâmica e às demandas de cada classe como um todo e aos limites e possibilidades de cada aluno, único, singular, porém ao mesmo tempo igual, semelhante em direitos, deveres, necessidades e em valor.
 
Tal proposta vem sendo desenvolvida pautada na certeza de que o desafio da inclusão demanda uma mudança global na organização e funcionamento da escola, que necessita adaptar o seu projeto político-pedagógico, revendo paradigmas psicológicos, didáticos, socioculturais e administrativos, para assegurar a todos os seus alunos as melhores condições de desenvolvimento e aprendizagem.

 

APOIO A ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS

"Viva e cresça com a diferença" O colégio CCM assume a identidade de escola inclusiva que, na sua concepção, é aquela que se organiza para não só acolher alunos com necessidades educacionais especiais, mas que se compromete em assegurar a todos, as melhores condições de interação e desenvolvimento global. Os alunos incluídos vivenciam um currículo adaptado, de acordo com suas possibilidades e limitações frente à aprendizagem, nas diferentes áreas do conhecimento. Este currículo é geralmente adaptado a partir do estabelecido para cada série, após o estudo das necessidades e reais condições de cada aluno.

 

ADAPTAÇÕES CURRICULARES

Procuramos fazer com que as adaptações curriculares no nível individual incorporem, ao máximo, as importantes vivências coletivas propostas à classe e ao colégio como um todo e o grau de dificuldade das propostas vai sendo dosado conforme os avanços obtidos por cada um. Seguindo os princípios (documentos/legislação) orientadores para uma escola de qualidade para todos, a escola INCLUSIVA, o aspecto das “Adaptações Curriculares” coloca-se como fundamental.

Adaptações Curriculares são ajustes ou modificações que deverão ocorrer nos objetivos, conteúdos, critérios de avaliação, temporalidade ou nas atividades de ensino-aprendizagem, para atender à diversidade de alunos que apresentam necessidades educacionais especiais.

Essas adaptações são realizadas de forma espontânea / rotineira, no âmbito da sala de aula sob a responsabilidade do  professor, dentro de atividades comuns à sala, como também, no âmbito mais amplo do aspecto acadêmico do colégio. 

Nesse sentido, a coordenação SOP (Serviço de Orientação Psicopedagógica) presta uma assessoria específica aos profissionais que atuam com o aluno com NEE, a fim de construir, junto aos mesmos, as necessárias adaptações. Materiais específicos também são adquiridos ou construídos pelas coordenadoras e mediadoras (acompanhantes-pedagógicas), para favorecerem a participação dos referidos alunos na dinâmica da sua sala e facilitar a gestão da classe pelo professor.

Apesar da proposta/atividade adaptada ser, prioritariamente, contextualizada dentro do que é proposto regularmente ao grupo-classe, ela poderá se distanciar significativamente nos seus objetivos, no nível de desafio, pois ela deverá atender às necessidades individuais de cada aprendiz.

 

AVALIAÇÃO DIFERENCIADA

Na avaliação, promoção/retenção do aluno N.E.E., diversos aspectos estão “envolvidos”, desde os aspectos socioafetivos (estabilidade emocional, interação com o grupo-classe, autonomia) até os aspectos cognitivos, referentes a avanços possíveis que ocorreram e os que poderiam ter ocorrido, mas que por alguma inadequação (familiar/escolar) não puderam ser assegurados. A partir disso, a retenção do aluno com N.E.E poderá vir a ser necessária, visando garantir-lhe melhores condições gerais para seguir no curso da aprendizagem. 
  
Para casos extremos de defasagem quanto às condições de aprendizagem ou faixa etária, planeja-se uma Diversificação Curricular, compondo-se um Plano Individualizado de Ensino (P.I.E.), no qual serão traçadas metas essenciais de socialização, autocuidados e construções conceituais básicas, úteis, funcionais na vida diária do aprendiz, de modo a melhor prepará-lo para uma atuação mais autônoma na vida social. Para melhor orientarem o seu trabalho nessa perspectiva diversificada, os professores de classe são auxiliados pela equipe do SOP (Serviço de Orientação Psicopedagógica) e por outros educadores.
 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO COLÉGIO CCM